No “Pauliceia Literária”

Na próxima semana, no “Pauliceia Literária”, evento super bacana organizado pela AASP (Associação dos Advogados de São Paulo), com a curadoria de Christina Baum, vou ter a alegria de participar de uma mesa com Marçal Aquino e Tony Belotto, mediada por Manuel da Costa Pinto, para falar da São Paulo que está presente em nossa literatura.

Vou falar do meu romance “Pauliceia de Mil Dentes”, e estava pensando no que faz dessa nossa megalópole um prato cheio para qualquer romancista. Sua condensação e somatória de nossos males e possibilidades: aqui você encontra o que há de riqueza, mazelas e desigualdade, e o que há de beleza e feiúra no país.

Pensei: será que Oswald e Mario de Andrade ainda amariam esta cidade agora? Talvez não já a reconhecessem, seu desvario transformado em algo ainda mais concentrado, ainda mais virulento. Mas continuariam a amá-la. A São Paulo de hoje já estava na São Paulo deles. Já trazia seu destino de megalópole.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s