Um presente pelo correio

Emocionada, recebo “risco”, livro de poemas de minha preciosa amiga, Ana Maria Lopes. Somos “irmãs de alma”, como ela diz, e quando a conheci, nos idos do começo dos nossos anos 60 e nossa juventude, ela era exatamente como está descrito na orelha do livro, escrita por Angélica Torres Lima: “Magra como Twiggy, cabelo liso e longo como o de Francoise Hardy, engajada como Joan Baez, encarnava um modelo de geração, militando pelo campus plantado no meio do Cerrado.” Faltou dizer apenas que ela já tinha também o dom da bela voz aveludada que a fez poeta.

Passeio agora por seus poemas que, como todo livro de poesia, devem ser lidos devagar, e levanto os olhos e penso, “Que bonito isso!”

Vejam só o primeiro poema:

BERÇO

Dentro da minha caneta
Cento e quinze palavras
prestes a explodir.

Antigamente
Eu mimava as palavras,
Domesticava as vírgulas,
Controlava tudo.
Agora, tudo foge ao meu controle.

Daí nascem os versos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s