O odioso preconceito do Oscar

Que o Oscar deste ano foi explicitamente político todo mundo já comentou bastante. O que faltou dizer com mais veemência foi o quanto essa premiação foi odiosamente preconceituosa contra a velhice. Ter preterido a magistral e bela Emanuelle Rivas – que, aos 85 anos, dá um show de interpretação – em favor da interessante mas nada excepcional Jennifer Lawrence deixa claro o quanto o Oscar é um prêmio da indústria e não da arte. Investir na jovem atriz boazinha e bonitinha é muito mais importante para eles do que premiar a grandeza de uma velha atriz.

Se eu fosse americana (benza Deus!), eu processava.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s