O fôlego da Balada Literária

A 7ª. edição da Balada Literária segue a todo vapor e muito fôlego.

Impressionante a capacidade do Marcelino Freire de organizar tanta mesa interessante e juntar tanta gente boa. Ontem, até o homenageado Raduan Nassar, O Recluso, deu as caras, causando uma emoção geral.

Hoje de manhã, teve a Maria Valéria Rezende, Vicente Franz Cecim, Wellingon Soares de Wilson Freire. “Um monte de Ps”, como disse Wilson Freire: uma mesa composta de autores de Pernambuco, da Paraíba, do Pará e do Piauí. Vozes que raramente ouvimos por aqui, e que reafirmam como a literatura do país está muito além do eixo Rio-São Paulo. Que provam a excelência e diversidade de nossa literatura, salve!

Agora à tarde, tem Fernando Bonassi conversando com Camilo Blajaquis e Luiz Alberto Mendes sobre a literatura dos presídios. E depois uma mesa com Luiz Vilela, Nivaldo Tenório, Wellington de Melo e Rod Britto. E outras muitas coisas mais que, para saber, basta acessar a programação no www. baladaliterária.zipnet

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s