Isabel do Brasil

Marcio Souza me pediu, eu escrevi e na próxima sexta estreia o monólogo “Isabel do Brasil”, com direção do Márcio e Carla Menezes como a Princesa Isabel. Será no TESC, Teatro Experimental do Sesc, que o Márcio dirige há anos, fazendo um trabalho extraordinário, de dar inveja a muita gente.

O primeiro monólogo que escrevi, também para o TESC – “Francisca” -, conta a história verídica da índia manau que, no começo do século XVIII, foi capaz de questionar sua escravidão junto aos tribunais da colônia, baseada na lei que naquele momento impedia a escravização de indígenas que já não fossem prisioneiros em função das guerras tribais.

Com a maravilhosa interpretação de Elis Marinheiro, que foi capaz de reviver a força de Francisca, e dirigida com muita inventividade por Gerson Albano, o monólogo recebeu 2 prêmios no 8 Festival de Teatro da Amazônia (FTA): Melhor Direção e Melhor Texto Original.

Que “Isabel do Brasil” tenha o mesmo sucesso.

Quem estiver em Manaus, sinta-se convidado. No Facebook, na página “Isabel do Brasil”, tem mais dados sobre a estreia.

Coloco aqui, a seguir, o comecinho da peça:

ISABEL DO BRASIL

Personagem – Princesa Isabel

(Cenário: Camarim. Um cabide com algumas roupas penduradas, mesa e cadeira. Na mesa, um lindo vaso de camélias brancas. No fundo, um painel onde a atriz vai projetar algumas fotos. A atriz entra. Veste uma saia longa branca e uma blusinha branca simples. Está meio irritada. Traz um laptop e o coloca na mesa, com a bolsa, etc. A atriz tem que ser muito boa porque ela não só vai ter que passar de uma personagem a outra em alguns momentos, como vai ter que ir se transformando na frente do público. Além disso, tem que ter boa voz. Ela começa:)

O diretor tem cada ideia! Logo eu, fazer a Princesa Isabel! Sei tão pouco dela, e não é uma figura que me emocione, sei lá! Sei que assinou a Lei Áurea, claro, mas parece que nem chegou de fato a governar. Além disso, é muito séria e sem graça. Eu disse, Diretor, não dá. Ela é velha, gorda, branca. Eu sou jovem, magra, morena ….. E ele, Atriz que é atriz se transforma. Se você for boa atriz, ficará velha, gorda e sem graça no palco. Além disso, ela não é gorda. Tem o corpo das mulheres da época. E será possível que você acha que ela nasceu velha? E deu aquela risadinha dele. Cretino. Ele estava insuportável hoje.
Bom. Deixa eu começar a ver o texto.

(Abre o laptop que havia deixado na mesa e começa a ler:)

A Princesa Isabel tem 19 anos e escreve uma carta para o Conde D´Eu, depois de um ano de casamento:
“Meu querido, meu amado Gaston:
“Como anseio, meu querido, para lhe ver outra vez. Eu o amo tanto, meu amado, meu queridinho, como ficarei contente de me ver outra vez em seus braços sempre tão amorosos! Quando poderei dormir em seu querido ombro!!! Espero que seja logo, logo!!!”

(Atriz, surpresa: Então, ela amava o marido!? Mas não foi um casamento arranjado!? Continua:)

“Foi há um ano atrás hoje a esta hora que tive a felicidade de receber seu pedido de casamento! … Não posso deixar esse abençoado dia passar sem lhe escrever alguma coisa nesta hora… Oh querido, jamais me arrependerei de ter lhe escolhido no fundo do meu coração e ter aceito ser sua esposa. Eu o amo ternamente, meu queridinho; a cada dia, eu o amo mais. Como seria bom ter você aqui comigo, meu lindo amado!”
(Atriz: Ora, ora. Amor verdadeiro! A última coisa que eu pensaria encontrar na vida dessa princesa.)

—-

(O texto completo do monólogo está ao lado na Página Teatro. E quando eu voltar, na segunda, conto como foi a estreia.)

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s