Traduzindo livremente um poema de W.H.Auden

Acho quase impossível traduzir poesias. Portanto, nunca me arrisco.
Mas, agora, no meio de um livro que estou traduzindo, me deparei com um poema do Auden. Googuei pra ver se achava a tradução já feita por alguém mais capaz do que eu, e nada. Não tive saída a não ser traduzi-lo livremente. Mas, inevitavelmente, as rimas, o ritmo, tudo que faz o poema ser belo, tende a ficar perdido em minha tradução livre.
Daí, se algum amável poeta leitor deste blog tiver correções ou sugestões a me fazer, por favor, faça-as. Agradecerei de coração.
A começar pelo título que no inglês soa tão bonito e, em português, francamente, parece quase um acinte.
Vejam abaixo, minha versão e, logo a seguir, o poema original em inglês.
Help!

“Seus solitários superiores”, de W.H.Auden.

Ao escutar, de uma espreguiçadeira à sombra,
Os ruídos todos que meu jardim fazia
Me pareceu muito apropriado as palavras
Serem negadas às aves e vegetais

Um tordo sem nome espalhava
O Cântico dos Tordos que era tudo o que sabia
E flores farfalhando esperavam que terceiros
Lhes dissessem que pares, se algum, se uniriam.

Nenhum deles era capaz de mentiras,
Não havia nenhum que soubesse estar morrendo
Ou pudesse com um ritmo ou uma rima
Assumir responsabilidade pelo tempo.

Que eles deixem a linguagem para seus solitários superiores
Os que contam os dias e anseiam por certas letras;
Nós, também, fazemos ruídos ao chorar ou rir:
Palavras são para os que têm promessas a cumprir.

Este é o original:

Their Lonely Betters

W.H.Auden

As I listened from a beach-chair in the shade
To all the noises that my garden made,
It seemed to me only proper that words
Should be withheld from vegetables and birds.

A robin with no Christian name ran through
The Robin-Anthem which was all it knew,
And rustling flowers for some third party waited
To say which pairs, if any, should get mated.

Not one of them was capable of lying,
There was not one which knew that it was dying
Or could have with a rhythm or a rhyme
Assumed responsibility for time.

Let them leave language to their lonely betters
Who count some days and long for certain letters;
We, too, make noises when we laugh or weep:
Words are for those with promises to keep.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Traduzindo livremente um poema de W.H.Auden

  1. Izilda Bichara disse:

    A tradução livre ficou muito boa, Maria José. Em nenhum momento impediu que o poema me tocasse com toda sua força imagética e reflexiva. Não o conhecia e nem seu autor. O último verso é impressionante. Continua ressoando em mim.
    Ah! Parabéns pelo dia do escritor, ontem!
    Um beijo,

  2. Valentina disse:

    Zezé, eu amei sua tradução. E o poema também. beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s