Rememorando uma frase famosa

Essa é uma frase famosa do príncipe da Crítica Brasileira, Antonio Candido, que repito aqui citada em um artigo do Leandro Konder, para alguns queridos amigos com que conversei a respeito na segunda-feira:

“Antonio Candido é implacável na crítica que faz às ilusões alimentadas pelos brios patrióticos do “nativismo”. Em ‘Formação da literatura brasileira’, ele lembra que “a nossa literatura é galho secundário da portuguesa” e que esta, por sua vez, é “arbusto de segunda ordem no jardim das Musas”.
Dessa perspectiva poderia resultar um pessimismo desanimado, uma autodepreciação paralisadora. Mas o nosso crítico adverte que nós, afinal, precisamos da nossa literatura, que só ela nos pode dar uma certa percepção de nós mesmos, daquilo que nós efetivamente somos e das nossas potencialidades. “Comparada às grandes, a nossa literatura é pobre e fraca. Mas é ela, não outra, que nos exprime.””

Anúncios
Esse post foi publicado em Trechos de livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s