Nenhum docinho de coco

Para quem acha que a vida de quem escreve é um doce de coco, veja o e.mail que recebi de alguém que se intitula “pesquisador” da área de Letras:

Prezada Maria José,

Bom dia!
Olá, tudo bem?
Pretendo escrever um breve ensaio sobre o seu livro O fantasma de Luiz Bunuel. Pretendo logo que pronto publicar algo. Algumas questões me vieram a mente.

1-Como posso explorar o seu romance pelo viés dos teóricos que problematizam a dicotomia literatura e história?

2-Como poderia dialogar com esses teóricos? (Hyde White, Linda Hutcheon, Seymor Menton, entre outros)

3- O que poderia ser explorado com maior densidade no seu romance?

4- Quais seriam suas sugestões para um breve artigo nesse sentido?

PS: Tenho consciência que as questões são amplas, no entanto, tenho pouco tempo suficiente para compor esse ensaio.

Muito obrigado por tudo! Vamos conversando…
Atenciosamente,
(…)
Pesquisador (…)


O que respondi?
Muito fina, como mamãe me ensinou, escrevi:

Caro (…):
Se você tem pouco tempo, imagine eu!
E acontece que sou, em essência, escritora, e não crítica literária nem teórica da literatura, sinto muito. Não posso lhe ajudar.
Quanto ao que poderia ser explorado com maior densidade no meu romance, isso depende de sua leitura. Só você pode dar essa resposta pois é sua compreensão, seu olhar de leitor/crítico – com sua experiência particular – que vai tirar o que puder e quiser do que escrevi.
Meu trabalho já está feito – o romance. Cabe a você agora fazer o seu – a sua leitura e sua compreensão sobre ele.
Um grande abraço – e muito sucesso.
Maria José

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s