Relação de ódio e amor

Como você cria seus personagens? Ou, se preferir, como criou um determinado personagem de sua ficção?

Heloísa Prieto responde:

“Quero falar de Yan Yates, um personagem que criei para meu livro Lenora, eu o temi, por sua capacidade dúbia de seduzir e destruir, depois fiz com que ele desaparecesse no mar e agora tive que resgatá-lo a pedido da editora (Ana Martins da Rocco) e leitores. O resgate de Yan exigiu de mim um imenso trabalho interno e de pesquisa. Interno porque eu, enquanto narradora, nutria por Yan uma relação de ódio e amor em igual intensidade. Portanto, acreditava que ele devia ser punido pelas perdas e sofrimentos que causou aos outros personagens. Para criar sua volta, fui obrigada a imaginar uma psique ferida. Sendo Yan um descendente de irlandeses radicados no Brasil, pesquisei esses imigrantes, ao mesmo tempo, aprofundei-me em estudos psicanalíticos. Aos poucos fui percebendo como é rara e difícil a redenção de um modo geral. Recentemente, descobri mitos yogues que abordavam esse tema. Só então comecei a visualizar as cenas em que ele reaparece na história, mas confesso que ainda não consegui escrevê-las…”

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Relação de ódio e amor

  1. Janaina disse:

    Puxa, que bacana – um personagem que retorna a pedido dos leitores e editora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s