Meus 10 romances preferidos

Herta, uma queridíssima amiga, sugeriu a nosso grupo de literatura (qualquer dia falo dele) que cada um listasse seus 10 romances preferidos.
Coloco aqui minha lista.
Não é uma escolha fácil. Meu critério foi colocar, sem muito rigor, os primeiros que me vieram à cabeça.
Se continuasse pensando, talvez escolhesse outros, como “Enquanto Agonizo”, do Faulkner no lugar do “Jean Cristophe” que hoje não sei se gostaria tanto como gostei quando li, milênios atrás.
Mas como uma lista dessas é uma brincadeira entre amigos, aí está a minha:

“Grande sertão, veredas”, João Guimarães Rosa.
“O apanhador no campo do centeio”, J.D. Salinger
“Crime e Castigo”, Dostoievski
“Os Rios Profundos”, Jose Maria Arguedas
“Cem anos de solidão”, Gabriel Garcia Marquez
“Macunaíma”, de Mario de Andrade
“Marco Zero”, de Oswald de Andrade
“Galvez, Imperador do Acre”, Márcio Souza
“Olho de Gato”, Margaret Atwood
“Jean Cristophe”, Romain Rolland

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Meus 10 romances preferidos

  1. Luiz Bras disse:

    Dos dez títulos que você indicou, todos excelentes, tenho medo de reler apenas um: “O apanhador no campo de centeio”. Gostei muito desse romance, mas eu o li na década de 80! Será que o sessentão Holden Caulfield conseguiu envelhecer bem e chegar inteiro à era do blogue e do Facebook? Espero sinceramente que sim.

  2. JLM disse:

    obrigado pela visita e comentário, Maria. qto às leituras, a lista de anos é curta mas a d livros ñ.

  3. Felipe Lindoso disse:

    Entatndo na brincadeira, minha lista, pelo que vale, com as coincidências e as não coincidências:
    1 – Dom Quijote – Miguel de Cervantes
    2 – A Montanha Mágica – Thomas Mann
    3- Cem Anos de Solidão – G. Garcia Márquez
    4 – Memórias Póstumas de Braz Cubas – JM Machado de Assis
    5 – Macunaíma – Mário de Andrade
    6 – Marco Zero – Oswald de Andrade
    7 – Galvez, Imperador do Acre – Márcio Souza
    8 – Les Illusions Perdues – Balzac
    9 – Os Rios Profundos – J. M Arguedas
    10 – O Fantasma de Luís Buñuel – Maria José Silveira.

    kisses

    Felipe

  4. Silvana disse:

    Luiz (há quanto tempo, hein?) e Zezé: no final de 2009, um amigo me emprestou “Nove Estórias”, de Salinger. Nunca tinha lido esses contos e fiquei muito impressionada com o livro — “Um Dia Ideal Para os Peixes-Banana” é simplesmente fantástico! Por conta disso, reli o “Apanhador” logo em seguida (e, por coincidência, um pouquinho antes da morte de Salinger). Não me decepcionei, e acho até que gostei mais do livro nessa segunda leitura. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s