De luminosidades

Cada região, cada cidade, tem sua luminosidade única e particular, um determinado grau de inclinação dos raios solares sobre aquele trecho específico do planeta, mutante a cada estação, cada dia, cada hora. No Planalto Central do país, ela é esplendorosa, seja qual for o momento do ano, qual for a fração da hora. E quando essa luz se põe nesse horizonte sem barreiras é como um afago dos deuses no final do dia, dos deuses não, melhor dizendo, e sim dele, unicamente dele, o Sol.

Anúncios
Esse post foi publicado em Trechos de livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s