Sobre opiniães

“Pãos ou pães é questão de opiniães”, dizia Guimarães Rosa.

Quando alguém nos pede uma opinião, no entanto, muitas vezes tendemos a achar que ela deveria ser acatada.

No meu caso, minha filha até que tentou me vacinar contra isso. “O que pedi foi sua opinião, mãe; não pedi pra você mandar em mim”, Gali me respondeu, uma vez, quando me queixei que não entendia por que pedia minha opinião, se nunca a aceitava.

Achei uma lição excelente.

Só que mesmo assim, às vezes ainda me pego querendo que a pessoa que pediu aceite o que foi pedido. Vejo a mesma coisa acontecendo com vários amigos. Fico imaginando por que.

Pedimos a opinião de alguém quando estamos inseguros; quase sempre querendo que a opinião alheia confirme a nossa; ou porque, sim, claro, de repente o que o outro acha pode ser melhor, vamos ouvir. Mas, ao pedir, nem por um momento está em jogo nosso privilégio de decidir, isso está claro.

Só que nosso ego, mimado pelo pedido, acaba nos fazendo achar que temos um olhar isento e por cima da carne seca, então,pôxa!, por que nossa ótima opinião não foi aceita?

E se em geral lembro da Gali em um caso, não tenho de quem me lembrar no outro: sou mestra em pedir opinião dos outros e não aceitar.

Você não tem uma opinião a me dar sobre isso, hijita?

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Sobre opiniães

  1. Luis disse:

    Zezé,
    Gostei, e vejo aqui um princípio parecido com a situação de presentar. Se, depois de ter dado um livro/cedê/roupa etc, lascam a terrível pergunta “E aí, gostou?”, é batata: a expectativa é sempre de aprovação. A negativa implica uma flechada no coração do ego de quem fez o mimo, né não? Abraços.

  2. fal disse:

    Fiquei emocionada de ver você no Drops. Te persigo pela vida, te leio, adoro o que vc escreve. beijo grande. Fal.

  3. Gali disse:

    A variedade de opiniões, gostos, pontos de vista, etc etc, é uma semente para a diversidade cultural, que vai crescendo à medida que cada um faz o que acredita.
    (e não para fazer birra, que aposto vc deve ter pensado muitas vezes isso de mim!!)

    que te parece?? Filosofei demais??

    Beijos minha amada!!

  4. Gabriel disse:

    “O que pedi foi sua opinião, mãe; não pedi pra você mandar em mim”

    Essa frase é genial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s